Atualidades
Actualidades

23 maio 2024

O Procurador-Geral da República de Cabo Verde, Dr. Luís Landim, considerou...

Actualidades

14 maio 2024

Em decorrência da vinculação aos princípios da transparência e da publicidade,...

Actualidades

13 maio 2024

Em decorrência da vinculação aos princípios da transparência e da publicidade,...

Actualidades

13 abril 2024

Em decorrência da vinculação aos princípios da transparência e da publicidade,...

Família e menores

Assuntos relacionados com a proteção da criança e do adolescente?

 

Aceder agora!

Denuncie!

Caro Cidadão, se tem conhecimento de factos relacionados com a corrupção ou fraude e nunca antes os comunicou às autoridades ou foi chamado a depor sobre eles, envia-nos um e-mail para pgr@pgr.gov.cv

(+238) 261 57 48

 

Envie uma mensagem anónima!

Biblioteca

Biblioteca de natureza jurídica que tem como função primordial apoiar documentalmente a Procuradoria-Geral da República e o Ministério Público.

Contactos

Contacte-nos

Alerta ao Cidadão

Caro Cidadão, saiba, aqui, como estar atento às manobras dos burlões.

justicaO Provedor da Justiça disse  ao líder parlamentar do PAICV , Felisberto Vieira  que   a questão do estatuto dos titulares dos cargos políticos não “deve morrer na praia”. Como se sabe , a partir de uma certa altura, todos  os politicos passaram a fugir do ECTP  como o Diabo Foge da Cruz .

E mantendo o passo de corrida ,Felisberto disse que ao Provedor  que esse assunto não está na agenda politica do seu partido .Porque só poderá regressar ao Parlamento  “após várias articulações a serem feitas, o que dependerá da vontade política dos deputados, garantindo, contudo, que o mesmo não está na agenda do seu partido”. E como se sabe o ECTP ficou viúvo de várias mulheres que a abandonaram , assim que o povo disse “não “ em manifestações de rua ,por isso não se sabe que vai ressuscitar o morto .

O certo é que como Felisberto  explicou “depois do veto presidencial  existem dois caminhos para a superação do veto: uma é o poder do presidente da Assembleia para pedir o agendamento e o outro é um quinto dos deputados quererem a sua submissão novamente ao plenário. “